Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Cherry Lips

O "My Cherry Lips" é um blog de moda, beleza e lifestyle, onde partilho convosco tudo o que gosto e que faz parte do meu dia a dia.

Ter | 19.05.15

A comemoração!

_SAM4365-42.JPG

Fotos: Graziela Costa e Carolina

 

Recentemente, a Iglo promoveu um passatempo chamado "Casa dos Sabores", cujo o mote era oferecer aos seus fãs a possibilidade de juntar a família, os amigos, os colegas de trabalho, o grupo da futebolada ou quem quisessem e combinarem um jantar.

 

Para participarmos apenas tínhamos de nos registar no site e escrevermos a razão porque devíamos ser nós a ganhar um desses jantares. Eu queria comemorar o meu novo emprego e foi essa a razão que dei. Convidei onze amigos (se pudesse tinha convidado muitos mais, por isso não levem a mal), escolhi três datas e esperei. Passado algum tempo recebi um email a dizer que tinha sido uma das vencedoras e fiquei super feliz, primeiro porque nunca teria a possibilidade de oferecer um jantar assim em minha casa (é pequena demais) e segundo porque financeiramente também não me era possível.

 

Na semana passada, depois do trabalho lá fomos nós jantar à "Casa dos Sabores". Para nos receber estavam a Carolina (uma das promotoras do passatempo), a Isabel (a chef) e a sua assistente (peço imensa desculpa, mas esqueci-me do nome), que prontamente nos puseram à vontade e até nos deixaram tirar fotografias enquanto cozinhavam.

 

Como chegámos relativamente cedo, antes do jantar ainda tivemos tempo para nos sentar, pôr a conversa em dia e conhecermo-nos todos um pouco melhor. O jantar em si foi delicioso e acima de tudo divertido (quem me dera poder fazer um jantar destes todos os meses), foi a oportunidade perfeita para partilhar a minha alegria com alguns dos meus amigos!

 

Obrigada a todos por terem ido! O próximo projeto será um mega piquenique do "Vida de Desempregada", para que para além de vocês possam estar presentes todos os que seguem este cantinho.

 

PS: Obrigada Iglo estava tudo fantástico! Adorámos! 

_SAM4367-43.JPG

_SAM4368-44.JPG

_SAM4370-45.JPG

_SAM4374-46.JPG

_SAM4376-47.JPG

_SAM4379-48.JPG

_SAM4380-49.JPG

_SAM4381-50.JPG

_SAM4386-51.JPG

_SAM4387-52.JPG

Os nossos nuggets antes de irem para a mesa

_SAM4389-1.JPG

O nosso grupo

_SAM4391-54.JPG

A Isabel a decorar a sopa de ervilhas

_SAM4393-55.JPG

_SAM4396-56.JPG

_SAM4397-57.JPG

_SAM4399-58.JPG

Cada um pode escolher o seu big burguer (vaca, frango, peixe e vegetais)

_SAM4405-59.JPG

_SAM4407-2.JPG

_SAM4411-60.JPG

A sobremesa: suspiro com frutos vermelhos

_SAM4414-3.JPG

 Obrigada à Iglo e a todos os meus amigos por este jantar. Adorei!

Graziela
Ter | 19.05.15

Os filmes que mudaram a minha vida

11210464_10155443561990648_239512993304359113_n.jp

Recentemente, terminei o curso de "História do Cinema" (ministrado pelo realizador António Pedro Vasconcelos), do Âmbito Cultural, do El Corte Inglés e adorei! Pois, para além de relembrar alguns dos clássicos que dei na faculdade descobri mais uma série de filmes que não conhecia. No entanto, o meu fascínio pelo cinema começou quando ainda andava na escola primária, já que na minha cidade existe um festival de cinema e na altura, o Lauro António, um conhecido crítico e um dos organizadores, costumava ir todos os anos à loja dos meus pais. Lembro que ele lhes perguntava sempre "então já a levaram ao cinema?" e os meus pais diziam que não dava porque tinham de trabalhar, mas aos 6 anos lá consegui ir.

 

Corria o ano de 1993 e numa tarde do mês de Outubro todas as escolas primárias do concelho foram ver o filme "Regresso a Casa". A sala de cinema estava cheia e os miúdos estavam todos aos gritos, a excitação era notória porque provavelmente também era a primeira vez que eles iam àquele local. Eu sentei-me no lugar que me indicaram e esperei que as luzes se apagassem.

 

No momento em que começaram a surgir as primeiras imagens no ecrã fiquei logo encantada, principalmente porque era um filme sobre animais e naquela altura tinham-me oferecido um cãozinho. Na verdade, não me lembro do filme todo, mas sei que chorei imenso e quando cheguei a casa abracei o meu cão (o Mickey) com medo de o perder. Nunca mais vi esse filme, mas sempre que conseguia lá convencia os meus pais a deixarem-me ir ao cinema com os meus primos mais velhos e um dia até os convenci a irem ver comigo o "Evita" (outro filme dado à choradeira eheheh). 

 

A minha "emancipação" face às idas ao cinema aconteceu lá para os 12 anos porque todas as sextas feiras o pai de uma das minhas melhores amigas nos ia levar e buscar ao cinema local (este era o requisito dos meus pais). Aliás, confesso que devo ter visto quase todos os blockbusters dos anos 90 e 2000, tanto que quando fui para a faculdade eu e as minhas melhores amigas já tínhamos visto quase todos os filmes do clube de vídeo lá do sitio. 

 

Ainda nessa altura pensei em ser realizadora, produtora de música, jornalista, fotógrafa e quando tive de escolher o curso que ia tirar decidi-me por "Novas Tecnologias da Comunicação, pois tinha bocadinho de tudo.

 

No entanto, o curso não tinha tanto audiovisual como eu pensava e comecei a ficar deprimida, tanto que nessa altura comecei a fotografar mais e a frequentar o "Mercado Negro". Um bar que, para além de ter concertos de bandas alternativas, exibia também, todas as quartas feiras, ciclos de cinema experimental, os quais me deram a conhecer realizadores como: Emir Kusturica, Pedro Almodóvar, Woody Allen, Philippe Garrel, entre outros. Ainda assim, acho que o "momento" que definiu os meus gostos cinematográficos foi mesmo o ano que passei de Erasmus, na Faculdade Ciências Sociais (Universidade de Vigo), local onde pude ter disciplinas como história do cinema, realização, iluminação e fotografia, cadeiras que me deram uma bagagem cultural enorme e que definem grande parte da pessoa que sou hoje em dia.

 

Tanto que, aos 27 anos já posso dizer que tenho um filme favorito e uma série deles que mudaram a minha vida! Ei-los aqui!

 

Já agora, quais foram os filmes que mudaram a vossa vida?

 

L'Eclisse - Micheangelo Antonioni 

O meu filme favorito

 

8 1/2 - Federico Fellini

 

Paris Texas - Wim Wenders

 

Lost In Translation - Sofia Coppola

 

Where The Wild Things Are - Spike Jonze

 

The Science Of Spleep - Michel Gondry

 

Les Amoures Imaginaires - Xavier Dolan

Bufallo 66 - Vincent Gallo

 

Gone With The Wind - Victor Fleming

 

Breakfast at Tiffany's - Blake Edwards

Graziela
Seg | 18.05.15

Em review: Vileda Windomatic

_SAM4329-34.JPG

Fotos: Graziela Costa e João Pontes

 

Quando era miúda vivia numa casa com janelas pequenas e lembro-me da minha mãe limpar aquilo tudo muito facilmente, mas quando mudámos de casa tornou-se um problema: primeiro porque vivíamos num dos últimos andares e depois porque as janelas eram muito pesadas e sem a ajuda do meu pai nunca conseguíamos limpar bem. Entretanto voltámos a mudar de casa e agora, o problema não é serem pesadas, mas sim serem muitas janelas para limpar, por isso volta não volta a minha mãe liga-me dizer "ai hoje é dia de limpezas, que seca" e eu respondo "bem, pelo menos tu consegues limpar as tuas janelas facilmente, eu nem por isso porque vivo num último andar e as janelas são demasiado pesadas para as tirar, por isso acabo por fazer grandes ginásticas para as limpar."

 

Mais recentemente, a Vileda convidou-me a testar o novo Windomatic, um produto que já tinha visto à venda em diversos supermercados, mas que ainda não sabia muito bem para que servia. No dia em que chegou, abri a caixa e rapidamente percebi que em minha casa não ia ser muito fácil testá-lo (porque apenas iria conseguir limpar as janelas pelo lado de dentro, e mal porque os vidros têm relevos), assim aproveitei uma visita a casa dos meus pais para o testar lá. 

 

Vamos a isso?

 

1 - Carrega-se o Windomatic durante 6 horas. 

_SAM4274-3.JPG

2 - Lavam-se os vidros com o método e detergente habituais.

_SAM4285-5.JPG

3 - Aspira-se a água e a sujidade com o Windomatic na vertical e depois na horizontal, para que tudo seja aspirado e retido no depósito de água integrado no aspirador.

_SAM4307-8.JPG

_SAM4317-32.JPG

O resultado final

_SAM4327-33.JPG

4 - No final deve-se limpar a borracha do Windomatic, deitar a água suja fora e passar o depósito por água. 

_SAM4262-2.JPG

Em suma: o Windomatic funciona muito bem, pois tem cerca de 20 minutos de autonomia e o seu pescoço flexível permite-nos chegar até aos cantos das janelas deixando os vidros limpos e brilhantes. No entanto, acho que compensa mais para quem tiver: janelas de fácil acesso, muitos janelas para limpar ou um pequeno estabelecimento porque irá conseguir um acabamento profissional (na secagem e polimento do vidro de uma montra). Ainda assim, podem utilizá-lo para limpar e aspirar os vidros do carro, espelhos, cabines de duche ou mesmo líquidos derramados em mesas e superfícies lisas. 

 

Finalmente, era giro que a Vileda fizesse uma promoção do género "na compra de um Windomatic oferta de um limpa vidros", pois acho que iria dar um empurrãozinho para começarmos a limpar bem à séria! 

Graziela
Seg | 18.05.15

Pelos trilhos dos pastores

_SAM4154-2.JPG

Fotos: Graziela Costa

 

Quando era pequena adorava os domingos porque os meus pais levam-me sempre a passear pela Serra da Estrela. Conheci imensos lugares, mas entretanto cresci e muitos deles sumiram da minha memória, outros ficaram mesmo por descobrir. À medida que fui crescendo também os meus pais passaram a trabalhar mais e mais e a certa altura os passeios de domingo desapareceram. Agora, já não vivo lá e quando os vou visitar é sempre a correr, mas desta vez tive mais tempo e como o meu namorado foi comigo, eles fizeram questão de lhe mostrar a "Serra profunda", neste caso os locais onde foi filmado o documentário "Ainda há pastores".

 

É engraçado que apesar dos meus pais me dizerem que eu já tinha ido com eles às Penhas da Saúde ou a Manteigas eu não me lembrava, mas a "novidade" Casais de Folgosinho valeu realmente a pena, pois nunca tinha visto searas de centeio tão bonitas, principalmente porque quando lá chegámos estávamos na hora dourada, aquele momento antes do anoitecer em que os campos ficam iluminados por uma luz lindíssima. Adorei e agora só sonho com o dia em que possa alugar ali uma casinha e passar um fim de semana descansada com o meu namorado e Júlia. Aposto que ia ser brutal acordar com aquela vista e aquele silêncio que parece quase mágico.

 

Realmente, Portugal é bonito e às vezes apenas temos de lhe dar uma oportunidade!

_SAM4152-1.JPG

Mondeguinho (nascente do rio Mondego)

 

_SAM4167-5.JPG

Penhas da Saúde

_SAM4173-6.JPG

_SAM4181-8.JPG

_SAM4182-9.JPG

_SAM4190-10.JPG

_SAM4191-11.JPG

A minha mãe e a Júlia

_SAM4197-13.JPG

Vista sobre Manteigas

_SAM4200-14.JPG

O meu pai

_SAM4208-17.JPG

_SAM4209-18.JPG

_SAM4210-19.JPG

_SAM4212-20.JPG

_SAM4217-21.JPG

_SAM4219-22.JPG

 

_SAM4227-26.JPG

_SAM4229-27.JPG

_SAM4230-28.JPG

Graziela
Dom | 17.05.15

O nosso world baking day

_SAM4240-30.JPG

Fotos: Graziela Costa

 

Este ano o nosso world baking day foi mais complicado do que o habitual porque tínhamos muitas coisas para fazer (quando vou para casa dos meus pais parece que o dia tem menos de 24 horas), mas não quisemos deixar passar a data em vão, por isso aproveitámos para experimentar uma mistura de bolo de chocolate com pepitas (Condi).

 

Como o dia começou quente e pedia um piquenique, estendemos uma toalha no jardim lá de casa e deliciámo-nos com este bolo e um bom sumo de laranja natural.

 

PS: Espero não ofender ninguém por neste dia não fazer um bolo rápido e simples como já vos habituei, mas às vezes o que interessa é mesmo a intenção e neste caso o bolo era bastante saboroso, nem daria para imaginar que era um preparado (por isso, para quem não tem muito jeito para cozinha ou tem o tempo contado é uma boa solução). Para além disso, podemos sempre decorar à nossa maneira como eu e a minha mãe fizemos com os morangos e os elementos decorativos da Vahiné

 

Espero ter tempo para fazer novas receitas em breve, mas até lá um bom world baking day para todos vocês!

_SAM4338-35.JPG

_SAM4237-29.JPG

_SAM4351-37.JPG

_SAM4352-38.JPG

_SAM4357-40.JPG

_SAM4360-41.JPG

Graziela