Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Cherry Lips

Um blog sobre moda, beleza e lifestyle, onde partilho convosco tudo o que gosto e que faz parte do meu dia a dia.

Ter | 22.08.17

De volta ao Spa com a The Body Shop

The_Body_Shop_Spa_Of_The World-005470.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Hoje regresso à escrita e aos cuidados com o corpo, e nesse sentido apresento-vos duas novidades da linha SPA Of The World da The Body Shop. Uma gama sobre a qual já tinha escrito anteriormente (vejam aqui o post) e que agora ganha um novo ritual: o "Reafirmante", uma rotina perfeita para voltar à linha depois dos excessos dos festivais.

 

Composto por um Óleo Corporal de Lima Tailandesa, um Massajador de Madeira, um Esfoliante de Grainha de Uva e um Creme Refirmante de Café da Etiópia, este ritual Reafirmante pretende tratar do nosso corpo e mente.

 

Eu fui convidada a escrever sobre o Esfoliante e o Creme, dois produtos que me surpreenderam pela positiva. Nomeadamente, o esfoliante, que apesar de ter o granulado (açúcar) habitual dos esfoliantes da The Body Shop tem umas grainhas que lhe conferem uma textura mais rugosa ajudando assim a "alisar" a pele. Para além disso, é perfeito para fazer esfoliação aos pés (normalmente uso um esfoliante mais grosso e depois passo a máquina (vejam aqui a review)).

 

Já o creme tem uma cor verde engraçada e um cheiro bastante intenso do qual eu não sou fã, mas deixa a pele do corpo bem lisinha (é o que interessa, não é verdade?). A textura é espessa e o cheiro perdura bastante, mas quando aplicado é bastante refrescante. O resultado é uma pele mais lisa e se acompanharem este ritual com uma dieta e exercício o resultado é mesmo um corpo mais firme e uma mente mais feliz.

The_Body_Shop_Spa_Of_The World-005473.jpg

Pormenor da textura do esfoliante

The_Body_Shop_Spa_Of_The World-005475.jpg

The_Body_Shop_Spa_Of_The World-005477.jpg 

Pormenor da textura do creme

Graziela
Qua | 16.08.17

Sardinha by Bordallo Pinheiro

Sardinha_Bordallo_Pinheiro-3196.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Dizem que os meses da sardinha são junho e julho, mas eu discordo principalmente se as sardinhas forem Bordallo Pinheiro... Sim, porque sardinhas à parte estas duram o ano inteiro e ainda embelezam as nossas casas. 

 

Como fã assumida destas sardinhas e das peças da Bordallo (até tinha uma na minha wishlist de aniversário) não podia deixar de ir conhecer a sua nova coleção e nesse sentido hoje, partilho convosco algumas fotos da apresentação que decorreu no restaurante Zambeze, em Lisboa.

 

Sardinhas com o Darth Vader, com o Elétrico 28, com o Santo António ou mesmo a Amália são fruto de um concurso iniciado em 2014, em parceria com a EGEAC/Câmara Municipal de Lisboa, que todos os anos traz até nós mais peças baseadas no legado de Raphael Bordallo Pinheiro.

 

Este ano além das tradicionais Sardinhas by Bordallo chega às lojas a "Sardinha Intoxicada" da autoria de Bordallo II, um street artist cujo trabalho podem conhecer aqui.

 

Para quem quiser conhecer todas as sardinhas da coleção basta ver a loja online (na primeira compra online de qualquer produto têm 10% de desconto) ou dirigir-se às lojas Vista Alegre em todo o país, às lojas da Bordallo Pinheiro de Lisboa, Caldas da Rainha, Viseu e Braga ou nos corners da marca no El Corte Inglés de Lisboa e Gaia.

Sardinha_Bordallo_Pinheiro-3215.jpg

"Sardinha Intoxicada" da autoria de Bordallo II (edição limitada)

Sardinha_Bordallo_Pinheiro-3199.jpg

Nem Raphael Bordallo Pinheiro faltou à festa

Sardinha_Bordallo_Pinheiro-3205.jpg

A coleção Sardinha by Bordallo

Sardinha_Bordallo_Pinheiro-3206.jpg

Sardinha_Bordallo_Pinheiro-3210.jpg

Peças do mar

Sardinha_Bordallo_Pinheiro-3212.jpg

Estas podiam vir viver cá para casa

Sardinha_Bordallo_Pinheiro-3213.jpg

Sardinhas everywhere

Sardinha_Bordallo_Pinheiro-3214.jpg

Sardinha_Bordallo_Pinheiro-3216.jpg

Sardinha_Bordallo_Pinheiro-3217.jpg

Graziela
Ter | 15.08.17

10 artistas a não perder no Vodafone Paredes de Coura 2017

festival-vodafone-paredes-de-coura-2017.jpg

O Festival Vodafone Paredes de Coura 2017 começa amanhã e como tal não podia deixar de partilhar convosco as 10 bandas/artistas a não perder neste festival.

 

Rock, estreias há muito esperadas e muitos mergulhos são os destaques deste que é o meu festival de verão favorito (bem, sei que alguns têm bandas ainda mais fixes, mas não há nada como aquele anfiteatro natural). Como já é habitual eu vou lá estar a fotografar para o Festivais de Verão e a gozar os meus merecidos dias de férias (sim, eu tiro férias para ir trabalhar mais lol).

 

Agora, sem mais demoras deixo-vos os dez concertos que eu não vou perder neste Vodafone Paredes de Coura 2017 e umas dicas se ainda não fizeram a vossa mala de viagem.

 

Vemo-nos no Couradíso!

 

Nick Murphy (Chet Faker)

 

At The Drive In

 

 Foals

 

 Future Islands

 

 Beach House

 

 Benjamin Clementine

 

 Ty Segall

 

 Young Fathers

 

 Throes + The Shine

 

 You Can't Win Charlie Brown

Graziela
Seg | 14.08.17

Cais Palafítico da Carrasqueira

Carrasqueira-3601.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Sabem aqueles locais que vocês vêm na Internet e não descansam até irem lá... Bem, para mim o Cais Palafítico da Carrasqueira, em Alcácer do Sal era um desse sítios... E finalmente fotografei-o na esperança que vocês também fiquem fascinados e vão lá visitá-lo.

 

Construído nas décadas de 50 e 60 pelos populares da região, o Cais Palafítico da Carrasqueira é uma espécie de "porto" que permite o acesso dos pescadores aos barcos, mesmo durante a baixa-mar. Sendo de madeira e estando sempre em contacto com a água, esta estrutura sofre um desgaste bastante rápido, por isso as suas peças são substituídas regularmente as "paisagens" construídas são sempre diferentes.

 

Para o visitar aconselho-vos a irem ao final do dia, isto é 18h ou 19h porque o pôr do sol lá é fantástico!

 

Agora, umas fotografias para vos mostrar o quanto este sítio é mágico.

Carrasqueira-3506.jpg

Carrasqueira-3509.jpg

Carrasqueira-3521.jpg

Carrasqueira-3527.jpg

Carrasqueira-3528.jpg

Carrasqueira-3530.jpg

Carrasqueira-3532.jpg

Carrasqueira-3535.jpg

Carrasqueira-3546.jpg

Carrasqueira-3551.jpg

Carrasqueira-3562.jpg

Carrasqueira-3577.jpg

Carrasqueira-3591.jpg

Carrasqueira-3593.jpg

Carrasqueira-3603.jpg

Carrasqueira-3610.jpg

Graziela
Sex | 11.08.17

À Terra, um restaurante para descobrir no Santiago Hotel Cooking & Nature

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3424.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Nada como uma boa refeição e um sítio agradável para recuperar energias depois de um festival de verão... E era mesmo isso que procurávamos quando fomos ao À Terra, um restaurante para descobrir no Santiago Hotel Cooking & Nature.

 

Aberto há cerca de três semanas, o À Terra é liderado pelo chef Diogo Águas e apresenta um menu composto por pratos com sabor ao que de melhor se pode encontrar na Costa Vicentina. Com uma decoração agradável e uma cozinha aberta ao público que nos permite ver as delicias que dali vão sair, o À Terra prometia.

 

Para começar a nossa refeição o chef apresentou-nos um couvert composto por pão tostado com ervas aromáticas, queijo curado e um chouriço assado no momento. Petiscos saborosos que nos abriram apetite para mais.

 

Seguiram-se duas entradas: "No forno a lenha...! A beringela, o tomate, a mozarela de Búfala, os orégãos e a rúcula", um prato delicioso que me lembrou a minha viagem a Itália e "O tártaro de atum e o abacate juntam-se ao tártaro de tomate e seu caldo", um prato fresco com sabores marcados que nos remete para os dias quentes de verão.

 

Como prato principal o chef sugeriu-nos "Atum, sementes de chia fumadas e batata-doce", uma sugestão mesmo à nossa medida, pois estando relativamente perto da costa não podíamos dizer que não a um peixinho. Principalmente porque o acompanhamento era fantástico e as sementes de chia fumadas davam-lhe uma textura crocante bem interessante.

 

Para a sobremesa escolhemos "O bolo de chocolate da minha mãe", uma receita que acompanha o chefe desde a sua infância e nos fez também recordar a nossa.

 

Em suma: uma refeição agradável num espaço moderno que é mais do que um restaurante de hotel.

 

Faltou ficar uma noite no Santiago Hotel Cooking & Nature, mas espero um dia lá voltar.

 

Agora, deixo-vos uma fotografias do espaço e da nossa refeição. 

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3428.jpg

Uma decoração rústica e agradável

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3432.jpg

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3436.jpg

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3441.jpg

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3496.jpg

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3503.jpg

Um espaço onde podem adquirir louças iguais às do restaurante

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3466.jpg

Podemos ver o que o estão a cozinhar em qualquer momento

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3442.jpg

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3447.jpg

Couvert

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3454.jpg

 As entradas

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3451.jpg

O tártaro de atum e o abacate juntam-se ao tártaro de tomate e seu caldo

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3452.jpg

No forno a lenha...! A beringela, o tomate, a mozarela de Búfala, os orégãos e a rúcula

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3469.jpg

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3472.jpg

O chef Diogo Águas

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3478.jpg

Atum, sementes de chia fumadas e batata-doce

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3487.jpg

O bolo de chocolate da minha mãe

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3492.jpg

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3498.jpg

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3499.jpg

A vista para o Castelo de Santiago do Cacém

Santiago_Hotel_Cooking_Nature-3504.jpg

 A entrada

Graziela