Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

My Cherry Lips

O My Cherry Lips nasceu da minha vontade de partilhar com os outros tudo o que eu gosto e que faz parte do meu dia a dia. Moda, Beleza, Lifestyle são os seus temas principais. Visitem!

Sex | 30.06.17

Música às sextas: Incubus - 8

Incubus_8-cover_v3 (1).jpg

Durante a adolescência todas nós tivemos uma "crush" por um artista, a minha e a de mais uma carrada de miúdas que eu conhecia na altura era o Brandon Boyd, o vocalista dos Incubus. Banda que eu cheguei a conhecer pessoalmente em 2007, pela sua vinda ao antigo Pavilhão Atlântico, mas que só em 2012 fotografei aquando da atuação no Super Bock Super Rock.

 

Conhecidos pelo seu rock alternativo, os Incubus alcançaram o sucesso com temas como "Drive", "Pardon Me", "Are You In" ou "Wish You Were Here". Músicas onde o rock estava presente, mas que acima de tudo tinham letras interessantes (sei-as quase todas de côr). Tanto que, ainda hoje volta não volta ouço os álbuns antigos. No entanto, não podemos ficar presos no passado e se eu cresci eles também cresceram e mesmo não tendo achado tanta piada aos dois últimos álbuns "Light Grenades" e "If Not Now, When?" estava expectante pelo lançamento de um novo disco de originais.

 

"8" é então o oitavo disco dos Incubus e foi produzido por Dave Sardy (que trabalhou maioritariamente em bandas sonoras) e Skrillex (nome que me deixou de pé atrás) e nele podemos encontrar melodias bem marcadas como nos primeiros discos, nomeadamente o tema instrumental "Make No Sound In The Digital Forest", mas também temas com letras populares como "Glitterbom", "State Of The Art", "Undefeated" ou "Throw Ou The Map", e balada fantástica: "Loneliest". Sem dúvida a minha música favorita deste álbum!

 

Ao lado foi a escolha do primeiro single "Nimble Bastard" (cujo vídeo podem ver abaixo) e que nem parece um tema dos Incubus (nota-se lá bem o dedo dispensável do Skrillex) e "When I Become A Man", que não acrescenta nada ao disco, aliás dá-lhe uma quebra de ritmo quando o escutamos todo seguido.

 

Em suma: não é um álbum como o "Make Yourself" ou "Morning View" (os meus dois álbuns favoritos deles), mas "8" consegue ser mais interessante que o anterior "If Not Now, When?". Assim, se alguma promotora deste país quiser trazer os Incubus para tocar este novo disco, eu agradeço!

 

 "Nimble Bastard"

 

"Loneliest"

 

 "State Of The Art"

Graziela

2 comentários

Comentar post