Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Cherry Lips

Um blog sobre moda, beleza e lifestyle, onde partilho convosco tudo o que gosto e que faz parte do meu dia a dia.

Seg | 10.12.18

Oficina do café Delta Q

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016607.jpg

Fotos: Graziela Costa 

 

Já sabem que eu ando sempre à caça de coisas e programas diferentes para vos mostrar e um destes dias enquanto navegava pelo site da Delta Q encontrei um separador que anunciava as oficinas de café. Sendo eu fã de café e tudo o que me dê a oportunidade para aprender algo novo, preenchi o formulário, escolhi o dia e o local, neste caso a loja Delta Q Avenida (também têm nas loja Delta Q Saldanha e Porto) e esperei que me confirmassem.

 

Assim,  neste domingo lá fui eu e à minha espera estava o João, um dos baristas da Delta Q Avenida. Como infelizmente as outras pessoas que estavam inscritas neste workshop não apareceram acabei por ter uma aula só para mim e acreditem que foi super fixe porque pude perguntar tudo o que queria, experimentei diversos cafés, aprendi as diferenças entre os vários tipos de café (arábica e robusta), a sua origem, como funciona o nosso paladar e até decorei um capuccino, preparei um café bombom e também ajudei a executar a bebida do mês, um espécie de crumble de maçã com café Delta Q canela.

 

Uma bela oportunidade para aprender mais umas coisas, divertir-me e ainda provar novas bebidas. O pior foi mesmo não ter dormido depois de tanta cafeína, mas para quem for curioso e amante de café como eu aconselho-vos a inscrever-se, até porque é grátis.

 

Agora, deixo-vos umas fotografias desta experiência sensorial e deixo-vos também os links para as minhas reviews do brunch bio e normal na Delta Q Avenida.

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016608.jpg

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016610.jpg

Notas predominates deste café

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016612.jpg

Os dois tipos de grãos usados nos cafés Delta Q

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016613.jpg

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016617.jpg

Sabiam que o creme de um café deve ter 3mm?

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016622.jpg

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016624.jpg

Decoração simples

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016625.jpg

Decoração com topping

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016627.jpg

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016628.jpg

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016630.jpg

Café Bombom

Oficina_do_Cafe_Delta_Q-016640.jpg

Café crumble

Graziela
Dom | 09.12.18

Restaurantes - Quiosque Ribadouro

Quiosque_Ribadouro-013298.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

O verão já lá vai, mas felizmente as temperaturas por Lisboa até andam amenas e até dá para usufruir das belas esplanadas que temos pela capital. O bom tempo e a oportunidade de provar as novidades da carta levou-me então ao Quiosque Ribadouro.

 

Sempre cheio de turistas, mas com bom ambiente e serviço rápido, o Quiosque da Ribadouro situa-se mesmo no meio da Avenida da Liberdade e é "irmão" da Ribadouro, uma das cervejarias mais conhecidas de Lisboa.

 

Com uma carta repleta de petiscos, aqui os produtos do mar são reis e, assim provámos o tradicional couvert composto por uma cesta de pão, manteigas e recheio de sapateira. Seguido de uma tábua de queijos e enchidos, produtos de qualidade e em boa dose, que quase nos deixaram cheias para os pratos principais.

 

Provámos então um prato frio e um prato quente neste caso uma salada de macarronete de camarão e amêijoas, envolta em pickles caseiros de rabanete e cenoura, temperada com vinagrete de laranja e mostarda. Um prato fresco e perfeito para dias quentes. Depois um prego de atum servido em bolo do caco que acompanha com salada ou batata frita, mas como eu sou gulosa fiz o choradinho ao empregado e eles lá misturaram os acompanhamentos e sinceramente até acho que funcionava melhor assim.

 

Por fim, uma tradicional mousse de chocolate, que posso garantir que é caseira, e um pudim flan, sobremesas simples, mas uma boa forma de terminar a nossa refeição.

 

Em resumo: comida agradável, serviço rápido, o que me deixou ainda com mais vontade para ir conhecer a irmã mais velha: a Ribadouro.

Quiosque_Ribadouro-013283.jpg

Recheio de sapateira

Quiosque_Ribadouro-013287.jpg

Sangria de Espumante com Frutos Vermelhos (vale a pena experimentar)

Quiosque_Ribadouro-013292.jpg

Tábua de enchidos e queijos

Quiosque_Ribadouro-013295.jpg

Quiosque_Ribadouro-013302.jpg

Quiosque_Ribadouro-013305.jpg

Prego de atum em bolo do caco

Quiosque_Ribadouro-013307.jpg

Pudim de ovos

Quiosque_Ribadouro-013310.jpg

Mousse de Chocolate

Quiosque_Ribadouro-013311.jpg

Quiosque_Ribadouro-013312.jpg

Quiosque Ribadouro Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Graziela
Qui | 06.12.18

Ser turista na minha cidade - Parte 69: Atelier Pedro Cabrita Reis

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015699.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Há demasiado tempo que não vos trazia um "Ser turista na minha cidade", mas uma vez que fui ao lançamento de "De Natura", uma colaboração entre a Vista Alegre e o reputado artista plástico Pedro Cabrita Reis. Aproveitei para fazer umas fotografias ao seu atelier e assim revelar-vos um espaço que habitualmente não é de acesso ao público em geral.

 

Repleto de obras que vão desde pinturas, a esculturas, o atelier de Pedro Cabrita Reis é uma autêntica obra de arte, cheio de peças que nos dão vontade de descobrir mais sobre este artista. Claro que, o motivo desta visita era mesmo "De Natura", um centro de mesa adornado com elementos e nas fotos abaixo além do atelier em geral até podem ver os esboços que deram origem esta peça e claro, o resultado final.

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015700.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015703.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015705.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015706.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015707.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015708.jpg

Os eboços da peça

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015709.jpg

De Natura

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015711.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015712.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015714.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015716.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015718.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015730.jpg

Apresentação da nova peça "De Natura"

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015733.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015735.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015737.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015738.jpg

A primeira peça a ser produzida foi rejeitada pelo artista

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015741.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015745.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015748.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015751.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015752.jpg

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015754.jpg

Pedro Cabrita Reis

Atelier_Pedro_Cabrita_Reis-015757.jpg

Graziela
Qua | 05.12.18

Perfumes - Eclat Mon Parfum - Oriflame

Moda_Lisboa_Multiplex-013394.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Perfumes são aquela prenda que ninguém recusa e como o Natal está quase aí decidi partilhar convosco um perfume que recebi há pouco tempo e que acho que será um belo presente para oferecerem a alguém: o Eclat Mon Parfum da Oriflame.

 

Com uma embalagem simples, mas muito elegante, o Eclat Mon Parfum é uma fragrância floral, delicada e ultra feminina da autoria de Emilie Coppermann. Sendo este o primeiro perfume da Oriflame que experimentei tinha bastantes expectativas, mas fiquei agradavelmente surpreendida pois tem um bom poder de fixação o que faz com que o seu cheiro se aguente durante todo o dia.

 

O aroma são notas de Lírio Branco e o acorde Boudoir e a Oriflame é mesmo a  primeira marca de venda direta a utilizar um acorde Boudoir DeLaire (há 140 anos a casa de fragrâncias DeLaire descobriu uma forma de extrair notas únicas, e construiu novos acordes ou “bases”) numa fragrância. O preço de uma embalagem de 50ml é de 57 euros, mas é possível que o encontrem em alguma promoção, por isso aconselho-vos a falar com uma revendedora da marca.

 

Agora, deixo-vos algumas fotografias deste perfume que tem um ar mesmo parisiense, não acham?

Moda_Lisboa_Multiplex-013401.jpg

Moda_Lisboa_Multiplex-013403.jpg

Moda_Lisboa_Multiplex-013405.jpg

Moda_Lisboa_Multiplex-013397.jpg

Simples, mas muito feminino.

Moda_Lisboa_Multiplex-013407.jpg

Graziela
Seg | 03.12.18

Beleza - Cabelos cuidados com a The Body Shop

The_Body_Shop_Shampoo-7738.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Já escrevi no blog sobre diversos produtos de rosto, corpo e maquilhagem da The Body Shop, mas nunca tinha escrito sobre os seus produtos para o cabelo. Aproveitando o facto de a marca ter tido recentemente uma promoção em que em compras superiores a 10 euros oferecia um champô lembrei-me de escrever sobre dois produtos que vivem junto à minha banheira há cerca de um ano (e para quem achar estranho ver as embalagens cheias nas fotografias eu tiro-as sempre antes de usar porque acho mais bonito): o champô de gengibre para cabelos secos e/ou com caspa e o óleo de coco que pode ser usado como pré-champô ou hidratante.

 

No meu caso como tenho cabelo com raíz oleosa, que às vezes escama e pontas muito secas uso o champô de gengibre alternado com outros, isto porque o meu couro cabeludo cria facilmente habituação. Assim, e com base em cerca de um ano de experiência com estes produtos posso dizer-vos que sim, o champô ajuda a eliminar aquelas escamas do cabelo e eventual caspa (às vezes tenho derivada ao stress), ao mesmo tempo deixa o cabelo limpo. O cheiro é agradável, isto para quem tal como adora gengibre e não faz muita espuma. 

 

Em relação ao óleo de coco e apesar dele se poder ser utilizado como pré-champô eu prefiro usá-lo como hidratante de pontas. Assim, aplico umas três gotas na mão e passo pelo cabelo. O resultado é um cabelo com mais brilho, pontas mais hidratadas e um cheirinho muito agradável. No entanto, para quem quiser uma hidratação ainda mais profunda é só aplicar em todo o cabelo, expecto na raiz, antes de dormir e na manhã seguinte lavar normalmente.

 

Estes produtos são vegan e podem ser encontrados nas lojas The Body Shop, em algumas Perfumes e Companhia e no Mercadão, por isso se gostam de produtos assim mais eco friendly, estes podem ser uma boa opção para vocês, até porque agora no Natal eles têm sempre boas promoções. 

The_Body_Shop_Shampoo-7748.jpg

Graziela

Pág. 1/2