Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Cherry Lips

Um blog sobre moda, beleza e lifestyle, onde partilho convosco tudo o que gosto e que faz parte do meu dia a dia.

Qua | 10.10.18

Cinema de hoje - Zoe

zoe_1.jpg

Numa época em que todos vivemos a alta velocidade é difícil olhar e ver quem está mesmo ao nosso lado. Tornámos-nos solitários, vivemos atrás de dispositivos e muitas vezes vemos tanta coisa que criamos falsas expectativas, eu própria me reconheço neste paradigma. E é sobre isso que "fala" "Zoe", o último filme Drake Doremus, realizador responsável por filmes como "Like Crazy" ou "Equals". 

 

"Zoe" é um filme sobre relações, sobre o amor e sobre aquilo que não estamos à espera. Conta-nos a história de Zoe (Léa Seydoux) e Cole (Ewan McGregor), dois colegas que trabalham num laboratório de investigação focado no design de tecnologias capazes de melhorar e aperfeiçoar as relações humanas. O problema é quando eles se aproximam e como o amor não é uma ciência quando eles se apaixonam tudo muda. Criam-se expectativas, convenções... coisas que nenhuma máquina pode controlar.

 

Com músicas incríveis, imagens românticas e uma estética bem indie, "Zoe" nunca será um filme comercial, mas acho que é bem capaz de se tornar um filme de culto como "Her" de Spike Jonze. Acima de tudo é um filme que nos deixa a pensar se procurar a "pessoa perfeita" não será uma busca em vão...

 

Deixo-vos o trailer para despertar a vossa curiosidade. ;)

 

Graziela
Ter | 09.10.18

Ser turista na minha cidade - Parte 68 - Experiência Pilar 7 - Ponte 25 de Abril

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-6998.

Fotos: Graziela Costa

 

Acho que é impossível imaginar Lisboa sem a Ponte 25 de abril, eu pelo menos cresci vendo-a na televisão e quando a vi pela primeira vez pensei "wow ainda é mais bonita ao vivo". Lembro-me também de concorrer para ganhar bilhetes para a meia maratona para poder passar sobre ela, ver aquela vista incrível sobre Almada e Lisboa.

 

No ano passado, Lisboa deu um passo em frente e criou a Experiência Pilar 7 (a ponte tem 14 pilares), um Centro Interpretativo da Ponte 25 de Abril onde para além de ficarmos a conhecer a sua história podemos ter acesso à melhor vista sob a cidade. 

 

O percurso começa em Alcântara junto às traseiras da Lx Factory, através do percorremos um caminho com placas que nos vão contado a história da construção da ponte, pormenores técnicos, etc. Depois passamos por duas salas interativas, numa podemos ver a maqueta original da ponte e e noutra temos uma projeção com filmes documentais da construção e evolução da Ponte. A seguir apanhamos um elevador e entramos nas salas interiores dos pilares onde podemos ver os cabos de sustentação da ponte e perceber o quão importantes são para que tudo esteja "de pé". A seguir apanhamos outro elevador e vamos diretos ao miradouro instalado mesmo junto ao tabuleiro rodoviário.

 

A vista de lá é incrível, mas não aconselhável para quem tenha vertigens. Eu por exemplo, não senti medo, mas quando olhava para debaixo dos meus pés sentia-me assim um bocadinho tonta. Ainda assim adorei estar ali a contemplar a paisagem e até vos digo mais podia ficar ali sentadinha a ler qualquer coisa.

 

Por último e já cá em baixo temos acesso a uma experiência de realidade virtual que nos leva numa inspeção de rotina à Ponte 25 de abril. Três minutos bem interessantes e que nos deixam a pensar que é preciso muita coragem para realizar este trabalho regularmente.

 

Agora, deixo-vos algumas fotografias desta experiência e se quiserem fazer o mesmo. Podem fazê-lo diariamente das 10h às 18h ( de maio a setembro até às 20h), sendo que, os bilhetes custam 6 euros (existem descontos e isenções vejam aqui).

 

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-6990.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-6991.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-6996.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-6999.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7001.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7002.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7005.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7013.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7024.

 

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7028.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7033.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7034.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7036.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7042.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7043.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7055.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7059.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7062.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7066.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7080.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7081.

Experiencia_Pilar_7_Ponte_25_de_Abril_Lisboa-7084.

Graziela
Seg | 08.10.18

Fui experimentar o serviço de threading da Wink

threading_wink_sobrancelhas-5817.jpg

Fotos: Graziela Costa e Jac

 

Não sei se isto acontece a muita gente ou se só eu que sou assim, mas eu tenho a mesma esteticista desde os 13 anos. Aliás, quando o meu pai faleceu no meio daquele turbilhão de emoções dei por mim a pensar "OMG um dia a Rosário (o nome da minha esteticista) também não vai estar cá".

 

A verdade é que eu sempre tive muitos complexos com o meu corpo, aliás todas nós quando vamos fazer a depilação sentimos-nos mais desconfortáveis. No entanto, a Rosário nunca olhou para mim de forma diferente gorda ou magra, como já me aconteceu em alguns estabelecimentos, sempre me tratou bem e sempre que vou a Seia dou lá um pulinho para tratar de mim e pôr a conversa em dia.

 

O problema foi quando fui de Erasmus (durante a faculdade ia todos os fins de semana a casa), pois fui obrigada a experimentar outros espaços sendo que, em alguns tive boas experiências noutros más. Depois disso vim viver para Lisboa e atualmente pouco vou a Seia (até porque se acompanham as minhas redes sociais já devem ter reparado que a minha mãe vem visitar-me muitas vezes). Assim, precisei de encontrar outras esteticistas suficientemente perfecionistas (a sério podia contar-vos cada episódio que dava quase um daqueles apanhados) e que não me custassem os olhos da cara.

 

No caso da depilação corporal acabei por começar a fazer a mim própria, mas as sobrancelhas não me arrisco. Até porque já vi amigas a aventurarem-se e fazerem asneiras, por isso tenho procurado algumas alternativas (eu costumava esperar até ir a Seia para arranjar as sobrancelhas, mas às vezes passava um mês outras vezes passam-se três e não é que eu fique como a Frida Khalo, mas não gosto muito de me ver assim). Nesse sentido experimentei cera e agora experimentei o serviço de threading  (uma técnica ancestral que consiste na utilização de um fio 100% de algodão para remover os pêlos indesejados temporariamente) da Wink.

 

A maioria de vocês já deve conhecer a Wink ou outras empresas do género, eu própria já havia experimentado serviços destes anteriormente, mas sempre em eventos. Ir a uma boutique é diferente porque mesmo sendo as sobrancelhas uma área sempre à vista ficamos vermelhas ou com a pele mais sensível e queremos o nosso quê de privacidade.

 

Eu experimentei a boutique Wink das Amoreiras e gostei muito. Primeiro porque foi fácil de marcar, segundo porque no dia foi só chegar e ser atendida e terceiro porque o resultado final foi o pretendido. Há a questão do preço ser 10.50 euros, mas no meu caso as sobrancelhas aguentaram bem cerca de um mês, por isso para quem não gosta de usar cera esta pode ser uma boa opção. 

 

Agora, deixo-vos algumas fotografias para verem o antes e depois.

threading_wink_sobrancelhas-5810.jpgthreading_wink_sobrancelhas-5808.jpg

Antes

threading_wink_sobrancelhas-5813.jpg

Durante

threading_wink_sobrancelhas-5819.jpg

threading_wink_sobrancelhas-5816.jpg

Mesmo no final

threading_wink_sobrancelhas-5818.jpg

Graziela
Sab | 06.10.18

Restaurantes - Aura

Restaurante_Aura_Lisboa-4839.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Nos últimos tempos tenho aproveitado os fins de semana para conhecer novos espaços em Lisboa. Assim, desta vez trago-vos uma review do Aura, um restaurante com esplanada situado no Terreiro de Paço.

 

Frequentado maioritariamente por turistas, o Aura tem uma decoração chique, eclética e uma carta da autoria do chef executivo Duarte Mathias essencialmente composta por gastronomia portuguesa .

 

Nós tivemos a oportunidade de experimentar alguns pratos  da carta, nomeadamente as entradas: alheira auriana à portuguesa com ovo estrelado e grelos, um prato tradicional do Minho, cuja a alheira estava bem crocante e os grelhos com um nível de acidez perfeita. Provámos os pastéis de massa tenra da “minha avó”, cujo tamanho era perfeito para entrada e o sabor sim, sabia mesmo aos que comia quando era mais nova.

 

Para pratos principais escolhemos um de peixe e um de carne: asa de raia braseada, puré de batata com lagosta alho-porro, um peixe que nunca tinha provado e que apesar de bem confecionado não fiquei fã. No entanto, a pessoa que estava comigo adorou, inclusive disse que foi o melhor peixe que provou na vida. Ainda assim, eu adorei o puré de batata com lagosta alho-porro.

 

Depois do peixe vieram as bochechas de porco preto em vinho tinto com migas de espargos selvagens. Super tenrinhas, com um molho delicioso e umas migas a saber a Alentejo. Perfeito!

 

Para a sobremesa pêra folhada, creme de baunilha e redução de vinho do Porto, um prato que deve ser pedido logo no inicio da refeição, pois é confecionado na hora e demora cerca de 25 minutos, mas acreditem vale a espera. A crocância da massa folhada e o recheio que me pareceu ser de frutos secos são divinais.

 

No final, bolo de chocolate cremoso do anjo a u r a com mousse de ginjinha. Uma sobremesa forte, que apesar de saborosa se torna muito pesada depois de uma refeição destas. Assim, aconselho-vos a não abusar antes se quiserem provar este bolo.

 

Em suma: um restaurante com boa comida, um espaço agradável e com um ambiente intimista perfeito para uma saída romântica.

Restaurante_Aura_Lisboa-4845.jpg

Restaurante_Aura_Lisboa-4849.jpg

Restaurante_Aura_Lisboa-4850.jpg

Restaurante_Aura_Lisboa-4851.jpg

Restaurante_Aura_Lisboa-4852.jpg

Restaurante_Aura_Lisboa-4855.jpg

Restaurante_Aura_Lisboa-4858.jpg

Restaurante_Aura_Lisboa-4859.jpg

Restaurante_Aura_Lisboa-4861.jpg

Restaurante_Aura_Lisboa-4870.jpg

Alheira auriana à portuguesa com ovo estrelado e grelos

Restaurante_Aura_Lisboa-4874.jpg

Pastéis de massa tenra da “minha avó”

Restaurante_Aura_Lisboa-4881.jpg

Asa de raia braseada, puré de batata com lagosta alho-porro

Restaurante_Aura_Lisboa-4884.jpg

Bochechas de porco preto em vinho tinto com migas de espargos selvagens

Restaurante_Aura_Lisboa-4887.jpg

Bolo de chocolate Cremoso do anjo a u r a com mousse de ginjinha

Restaurante_Aura_Lisboa-4891.jpg

Pêra folhada, creme de baunilha e redução de vinho do Porto

Restaurante_Aura_Lisboa-4893.jpg

 

Aura Restaurante Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Graziela
Qui | 04.10.18

Beleza - Schwarzkopf Mad About Curls

schwarzkopf_mad_about_curls-4497.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Há cabelos e cabelos e os encaracolados como os meus são o cabo dos trabalhos, por isso ando sempre à procura de novos produtos para testar. A gama "Mad About Curls" da Schwarzkopf é uma das linhas que tenho andado a testar ao longo dos últimos meses (desde março, mais propriamente) e finalmente tenho algo a dizer sobre ela.

 

Composta por sete produtos (Champô Extra-Espuma, Champô de Espuma Reduzida, Condicionador de Dupla Ação, Máscara Intensa, Creme de Definição de Caracóis e Leite de Controlo com Óleos), esta gama é indicada para  cabelos texturizados, isto é ondulados (mais para o forte porque também existe uma gama só para ondas) e com caracóis, tem um cheiro floral bastante suave e agradável e tem como objetivo limpar, condicionar, finalizar e refrescar os cabelos.

 

Eu experimentei cinco dos sete produtos desta Mad About Curls e agora deixo-vos a minha opinião:

 

Champô Extra-Espuma - Desde pequena que fui habituada a usar champôs que faziam bastante espuma e quando apanhava um que fazia menos acabava por colocar dose extra para fazer a tal espuma. Errado porque não é por um champô ter mais espuma que ele vai cumprir melhor a sua função. Neste caso, este já por si faz mais espuma, o que é bom para quem está habituado, mas não só, pois dentro da gama ele é o mais hidratante e ajuda a dar aquele boost de suavidade que muitas vezes precisamos para que os nossos caracóis fiquem mais saudáveis. Antes de o aplicar aconselho a molharem bem o cabelo para ser mais fácil massajar.

 

Champô de Espuma Reduzida - Tal como o nome indica este champô, faz menos espuma, mas foi o meu favorito visto que eu tenho cabelo com raiz oleosa e pontas secas. Isto é, se usar sempre um champô muito hidratante, o meu cabelo fica baixo e colado à cabeça. Ou seja, o que este champô faz é limpar o cabelo sem retirar a hidratação natural do cabelo. O que eu aconselho? Alternar entre os dois champôs para que o cabelo não fique habituado e claro, molhar bem o cabelo antes de aplicar.

 

Máscara Intensa - Como uma textura bem forte, esta máscara ajuda a hidratar e reduzir o frisado natural dos cabelos. Eu costumo aplicá-la durante 10 minutos, depois enxaguo e coloco um condicionador (existe um da gama mesma, mas eu não tinha acabei por usar um de outra marca). O que eu notei? O cabelo fica mais hidratado sim, mas tenham cuidado porque se colocarem demasiada máscara o cabelo vai ficar assim para o pesado, mesmo depois de a retirarem.

 

Creme de Definição de Caracóis - O meu cabelo é daqueles que dá muitos nós e se não o penteio com um pente de dentes largos até 15 muitos depois de tomar banho é para esquecer. Assim, mal termino o meu banho deito uma noz de produto na mão, aqueço o produto com as duas mãos e faço o styling com os dedos. O cabelo fica logo com ar composto mas, ao longo das utilizações ainda notei que o meu cabelo não ficava logo caído, isto é a forma do caracol aguentava mais tempo, por isso agora até levo um frasquinho para o ginásio e as viagens.

 

Leite de Controlo com Óleos - Como eu não posso lavar o cabelo todos os dias (aliás, os cabelos encaracolados não devem ser lavados todos os dias) uso este leite para de manhã ajeitar os caracóis com os dedos. O melhor? Bem, graças a este leite o cabelo fica com um ar mais brilhante ao mesmo tempo que diminui o frizado natural do cabelo (eu acho que reparei porque já usava um stray do género da mesma marca, mas que supostamente é para fortificar as pontas do cabelo), por isso se não gostam de usar sempre produtos em óleo esta é uma boa opção.

 

Conclusão: gostei de todos os produtos, mas sem dúvida que os de styling foram os meus favoritos. No entanto, há que dizer que estes produtos têm um preço mais alto (entre 12.50 euros e 19.70 euros) que os que vos mostrei nos últimos tempos (geralmente são até 10 euros). Ainda assim, acho que vai depender das necessidades e do vosso tipo de cabelo, ou seja se precisam de mais hidratação, se querem um styling mais preciso, etc.

 

Como já me tinha perguntado no Instagram, fui à procura e descobri que podem encontrar estes produtos à venda em cabeleiros e lojas especializadas, como por exemplo a Pluricosmética e a Carlos Santos.

schwarzkopf_mad_about_curls-4503.jpg

Embalagens modernas e com diferentes tamanhos

schwarzkopf_mad_about_curls-4507.jpg

Produtos perfeitos para ter uma rotina de salão em casa

schwarzkopf_mad_about_curls-4511.jpg

schwarzkopf_mad_about_curls-4513.jpg 

Graziela